Fogo de Alijó aproxima-se de mais uma aldeia, retiradas cinco pessoas

| País

O incêndio em Alijó aproximava-se, pelas 19:40, de mais uma aldeia, Franzilhal, de onde foram já retiradas cinco pessoas de quatro habitações, incluindo dois acamados que vão ser transportados para a Santa Casa da Misericórdia de Alijó.

Estas cinco juntam-se às 16 pessoas (crianças, idosos e doentes) já retiradas durante a tarde de hoje de algumas aldeias do concelho de Alijó, cujo incêndio possuía, pelas 18:00, três frentes ativas, depois de várias reativações.

As chamas aproximaram-se e rodearam algumas aldeias durante a tarde, nomeadamente Vila Chã, Francelos, Pegarinhos e Porrais, já no concelho de Murça, e os acessos a estas localidades estão bastante condicionados.

As estradas municipais entre Vila Chã e Francelos e entre Santa Eugénia e Carlão estiveram também cortadas.

O incêndio em Alijó deflagrou na madrugada de domingo e, de acordo com informações disponibilizadas pelas 19:50 na página da Internet da Proteção Civil, estava a ser combatido por oito meios aéreos, 532 operacionais e 159 viaturas.

Tópicos:

Chã Francelos Pegarinhos, Eugénia, Misericórdia, Proteção,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

      Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

        Uma caricatura do mundo em que vivemos.