Funcionários judiciais, PSP, GNR, guardas profissionais e professores em protesto

| País
Funcionários judiciais, PSP, GNR, guardas profissionais e professores em protesto

A ver: Funcionários judiciais, PSP, GNR, guardas profissionais e professores em protesto

Numa ação pouco habitual, sindicatos de vários setores, como funcionários judiciais, PSP e GNR, guardas prisionais e professores juntaram-se em manifestação.

Querem a contagem do tempo de serviço em que tiveram as carreiras congeladas.

Os cinco sindicatos concentraram-se ao final da manhã perto da residência oficial do primeiro-ministro e depois, foram juntos entregar uma carta dirigida a António Costa.

A informação mais vista

+ Em Foco

A presidente do CNAPN diz que a chave está nos líderes das mesquitas e pede mais apoio do Alto Comissariado para as Migrações.

    Marco Aurélio de Mello considera que a prisão de Lula da Silva, após condenação em segunda instância, viola a Constituição brasileira.

      Sintra podia ser uma "mini Davos". A sugestão foi feita informalmente por um dos académicos que participou na reunião do BCE concluída em 20 de junho.

        Dados revelados no Digital News Report de 2018 do Reuters Institute.