Funcionários judiciais, PSP, GNR, guardas profissionais e professores em protesto

| País
Funcionários judiciais, PSP, GNR, guardas profissionais e professores em protesto

A ver: Funcionários judiciais, PSP, GNR, guardas profissionais e professores em protesto

Numa ação pouco habitual, sindicatos de vários setores, como funcionários judiciais, PSP e GNR, guardas prisionais e professores juntaram-se em manifestação.

Querem a contagem do tempo de serviço em que tiveram as carreiras congeladas.

Os cinco sindicatos concentraram-se ao final da manhã perto da residência oficial do primeiro-ministro e depois, foram juntos entregar uma carta dirigida a António Costa.

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.