Furacão Ophelia continua a aproximar-se dos Açores

| País

O furacão Ophelia, de categoria 2, continua a aproximar-se dos Açores, agora a 19 quilómetros/hora, informou o Centro de Previsão e Vigilância Meteorológica, sendo que a probabilidade de atingir Santa Maria mantém-se entre 50 e 70%.

Segundo um comunicado do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), às 15:00 locais (mais uma hora em Lisboa), o centro do ciclone Ophelia localizava-se a 892 quilómetros a sudoeste da ilha de Santa Maria.

"O ciclone está a deslocar-se para este/nordeste a 19 quilómetros/hora em direção ao arquipélago, passando a sul/sudeste do grupo oriental", ilhas de Santa Maria e de São Miguel, adianta o comunicado.

De acordo com o IPMA, existe uma probabilidade de o ciclone, designação meteorológica que engloba tempestades tropicais e furacões de categorias 1 a 5, condicionar o estado do tempo no grupo oriental, com vento médio igual ou superior a 65 quilómetros/hora, a partir das 12:00 de sábado.

"Para Santa Maria esta probabilidade varia entre 50 a 70% e para São Miguel entre 20 a 30%", acrescenta o comunicado do IPMA, disponibilizado na página do Facebook da delegação regional dos Açores.

Assim, "prevê-se que a partir das 12:00 de sábado ocorra um agravamento do estado do tempo, com precipitação forte (superior a 40 milímetros acumulados em uma hora) e acompanhada de trovoada, vento com rajadas que em São Miguel podem chegar aos 100 quilómetros/hora e em Santa Maria poderão ultrapassar os 100 quilómetros/hora e ondas que podem atingir os seis metros de altura significativa".

Para o grupo central, ilhas de São Jorge, Graciosa, Terceira, Faial e Pico, "prevê-se uma intensificação da superfície frontal fria que poderá provocar precipitação forte", também superior a 40 milímetros acumulados em uma hora, podendo ser acompanhada de trovoada.

O IPMA colocou, entretanto, as sete ilhas dos grupos oriental e central sob aviso vermelho devido à possibilidade de chuva forte.

Em São Miguel e Santa Maria o aviso vermelho vigora entre as 18:00 e as 24:00 de sábado. Este é antecedido de um aviso laranja também para chuva a partir das 12:00 de sábado.

Nestas duas ilhas há ainda aviso laranja para vento e amarelo para agitação marítima e trovoada.

No grupo central, o aviso vermelho vigora entre as 12:00 e as 18:00 de sábado para chuva forte, mas antes vai estar sob aviso laranja a partir das 00:00 de sábado. Há ainda aviso amarelo para trovoada.

Já nas ilhas das Flores e do Corvo, grupo oriental dos Açores, o aviso amarelo devido à chuva e trovoada foi prolongado até às 24:00 de hoje.

O aviso vermelho é o mais grave de uma escala de quatro e representa uma situação meteorológica de risco extremo. O aviso laranja é o segundo da escala e indica situação meteorológica de risco moderado a elevado. O aviso amarelo, o terceiro de uma escala de quatro, revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Tópicos:

Atmosfera IPMA às,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.