Furacão Ophelia continua a aproximar-se dos Açores

| País

O furacão Ophelia, de categoria 2, continua a aproximar-se dos Açores, agora a 19 quilómetros/hora, informou o Centro de Previsão e Vigilância Meteorológica, sendo que a probabilidade de atingir Santa Maria mantém-se entre 50 e 70%.

Segundo um comunicado do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), às 15:00 locais (mais uma hora em Lisboa), o centro do ciclone Ophelia localizava-se a 892 quilómetros a sudoeste da ilha de Santa Maria.

"O ciclone está a deslocar-se para este/nordeste a 19 quilómetros/hora em direção ao arquipélago, passando a sul/sudeste do grupo oriental", ilhas de Santa Maria e de São Miguel, adianta o comunicado.

De acordo com o IPMA, existe uma probabilidade de o ciclone, designação meteorológica que engloba tempestades tropicais e furacões de categorias 1 a 5, condicionar o estado do tempo no grupo oriental, com vento médio igual ou superior a 65 quilómetros/hora, a partir das 12:00 de sábado.

"Para Santa Maria esta probabilidade varia entre 50 a 70% e para São Miguel entre 20 a 30%", acrescenta o comunicado do IPMA, disponibilizado na página do Facebook da delegação regional dos Açores.

Assim, "prevê-se que a partir das 12:00 de sábado ocorra um agravamento do estado do tempo, com precipitação forte (superior a 40 milímetros acumulados em uma hora) e acompanhada de trovoada, vento com rajadas que em São Miguel podem chegar aos 100 quilómetros/hora e em Santa Maria poderão ultrapassar os 100 quilómetros/hora e ondas que podem atingir os seis metros de altura significativa".

Para o grupo central, ilhas de São Jorge, Graciosa, Terceira, Faial e Pico, "prevê-se uma intensificação da superfície frontal fria que poderá provocar precipitação forte", também superior a 40 milímetros acumulados em uma hora, podendo ser acompanhada de trovoada.

O IPMA colocou, entretanto, as sete ilhas dos grupos oriental e central sob aviso vermelho devido à possibilidade de chuva forte.

Em São Miguel e Santa Maria o aviso vermelho vigora entre as 18:00 e as 24:00 de sábado. Este é antecedido de um aviso laranja também para chuva a partir das 12:00 de sábado.

Nestas duas ilhas há ainda aviso laranja para vento e amarelo para agitação marítima e trovoada.

No grupo central, o aviso vermelho vigora entre as 12:00 e as 18:00 de sábado para chuva forte, mas antes vai estar sob aviso laranja a partir das 00:00 de sábado. Há ainda aviso amarelo para trovoada.

Já nas ilhas das Flores e do Corvo, grupo oriental dos Açores, o aviso amarelo devido à chuva e trovoada foi prolongado até às 24:00 de hoje.

O aviso vermelho é o mais grave de uma escala de quatro e representa uma situação meteorológica de risco extremo. O aviso laranja é o segundo da escala e indica situação meteorológica de risco moderado a elevado. O aviso amarelo, o terceiro de uma escala de quatro, revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Tópicos:

Atmosfera IPMA às,

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.