GNR detém seis alegados traficantes e apreende 5.000 doses de haxixe em Évora

| País

Seis homens, entre os 25 e os 49 anos, foram detidos pela GNR, no distrito de Évora, por alegado tráfico de droga, tendo os militares apreendido cinco mil doses de haxixe, revelou hoje aquela força de segurança.

Os suspeitos, anunciou hoje o Comando Territorial de Évora da GNR, foram detidos no domingo e na segunda-feira e, entretanto, foram presentes ao tribunal judicial da sede de distrito.

Segundo a GNR, dois deles, que se encontravam em liberdade condicional, vão aguardar julgamento em prisão preventiva.

Os restantes, continuou a mesma fonte, ficaram sujeitos à obrigação de apresentações periódicas no posto policial da área de residência.

A ação policial, desenvolvida pelo Núcleo de Investigação Criminal de Évora, representou o "culminar de uma investigação, que decorria há cerca de um ano", assinalou a GNR.

Dois dos homens, precisou, foram detidos em flagrante delito, "quando se faziam transportar numa viatura tendo na sua posse produtos estupefacientes".

Os outros quatro suspeitos, acrescentou, foram detidos através do cumprimento de mandados de detenção.

Na operação, que incluiu seis buscas domiciliárias e uma a um estabelecimento, os militares apreenderam, além das cinco mil doses de haxixe, um veículo automóvel, 12 telemóveis, 415 euros em numerário e diverso material relacionado com o tráfico e venda de droga.

Tópicos:

Territorial,

A informação mais vista

+ Em Foco

"Governar Portugal", sustentou o novo líder social-democrata no discurso de encerramento do 37.º Congresso do PSD, passa por "ter as pessoas como centro e razão da ação".

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Foram sinalizados casos de mutilação genital numa escola da Baixa da Banheira. Uma associação trabalha com turmas. Ainda há rapazes que defendem a "submissão" como "saudável".

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.