Governo aprova medidas para defesa da floresta

| País
Governo aprova medidas para defesa da floresta

Foto: Rafael Marchante - Reuters

A reforma das florestas vai ser o tema único do Conselho de Ministros desta terça-feira, coincidente com a comemoração do Dia Mundial da Floresta.

Medidas de prevenção dos incêndios e 600 milhões de euros de incentivos para quem gerir bem a floresta são algumas das novidades que ganham forma de lei depois das propostas terem estado durante quatro meses em consulta pública, como revela a jornalista Raquel Morão Lopes.

A reforma das florestas foi uma promessa do Primeiro-Ministro depois dos incêndios do Verão passado que bateram recordes de área ardida. Mais de 150 mil hectares até 30 de setembro o valor mais elevado dos últimos 10 anos.

A reforma das florestas foi explicada à Antena 1 pelo ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos.

Este diploma foi aprovado na generalidade num conselho de ministros especial há uns meses na Lousã.

Entretanto, houve o período de discussão pública.

A ideia essencial é agregar, numa bolsa de terras, todos os terrenos do Estado e aqueles que, sendo privados, não tenham dono conhecido e entregar esses terrenos à gestão de entidades privadas.

A informação mais vista

+ Em Foco

O homem que se deixa guiar mais pela racionalidade e disciplina considera que chegou o momento de “mobilizar os portugueses e com eles restabelecer a confiança num futuro melhor”.

    Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

      Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

      O ministro da Administração Interna garante em entrevista à Antena 1 que não será "nem para o ano, nem daqui por dois" que ser resolve o problema dos incêndios em Portugal.