Governo dos Açores vai reorganizar zona de testagem no aeroporto de Ponta Delgada

por Lusa
A vida noturna em Ponta Delgada, no primeiro fim de semana de agosto, começou com bastante afluência, apesar das restrições motivadas pela Covid-19 Eduardo Costa - Lusa

O Governo dos Açores vai reorganizar a zona de testes à covid-19 no aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada, de modo a "agilizar" os procedimentos de testagem dos passageiros que desembarcam na ilha de São Miguel.

"Através das conversas que tem sido feitas com a ANA [gestora dos aeroportos nacionais] contamos num curto prazo ter uma nova reorganização relativamente àquela zona e ao procedimento de testagem à chegada à região", declarou o secretário da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias, referindo-se ao aeroporto de Ponta Delgada, principal porta de entrada nos Açores.

O governante falava aos jornalistas no final da reunião do conselho de ilha de São Miguel, que decorreu ao final do dia de segunda-feira, no concelho de Nordeste, integrada na visita de trabalho do executivo açoriano àquela ilha.

O objetivo, disse o secretário, é "melhorar e agilizar aqueles que são os procedimentos de testagem à chegada à ilha de São Miguel", referindo que a "curto prazo" serão anunciadas "novidades" sobre a "nova reorganização".

Questionado sobre se a anunciada reorganização é a assunção de que o modelo atual tem vindo a comportar elevados tempos de espera na testagem aos passageiros que chegam à região, Berto Messias salientou que, na altura, foi necessário criar "rapidamente" uma "estrutura" para "responder à reabertura do espaço aéreo" na região.

O anúncio já tinha sido dado durante a reunião do conselho de ilha pelo presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, que referiu que o executivo estava a "trabalhar na substituição" do atual "sistema de testagem" no aeroporto de Ponta Delgada.

O presidente do governo açoriano respondia a uma intervenção do presidente da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada, Mário Fortuna, que considerou a atual organização como uma "confusão", defendo ser necessário mudar "radicalmente" o sistema de testagem no aeroporto João Paulo II.

Os passageiros que chegam aos Açores têm de apresentar um teste negativo à covid-19 feito nas últimas 72 horas antes do voo ou então ser testados à chegada, aquando do desembarque no aeroporto.

No balanço da reunião, Berto Messias destacou também a abertura de 14 vagas para médicos de saúde pública dos Açores, sendo cinco dessas vagas destinadas aos serviços da ilha de São Miguel.

O secretário Regional destacou os "números mínimos" do rendimento social de Inserção nos Açores registados em março de 2020, apontando também os números do Instituto do Emprego e Formação Profissional, que assinalam a descida de 1,7% do número de desempregados inscritos na região em junho de 2020 face ao período homólogo.

No final da reunião, o presidente do Conselho de Ilha, Luís Andrade, mostrou-se "globalmente" satisfeito com as respostas dadas pelo executivo açoriano, enaltecendo o trabalho do governo no combate à pandemia da covid-19.

Luís Andrade destacou, contudo, os "momentos muito difíceis" que as empresas açorianas atravessam, considerando inevitável o aumento da pobreza na região devido às consequências da covid-19.

"Aquilo que me parece, sinceramente, é que durante a pandemia e na sequência dela há inevitavelmente um aumento do desemprego e consequentemente da pobreza", declarou.

Os Açores já registaram 176 casos de covid-19, tendo atualmente 17 casos ativos na ilha de São Miguel.

Tópicos
pub