Governo rejeita integrar um futuro exército europeu

| País
Governo rejeita integrar um futuro exército europeu

O Governo vai deixar preto no branco que Portugal não vai fazer parte de um eventual exército europeu.

A garantia foi dada pelo primeiro-ministro durante o debate na Assembleia da República.

António Costa anunciou que o Conselho de Ministros vai aprovar esta quinta-feira uma resolução sobre a participação de Portugal na cooperação estruturada permanente da União Europeia.

Nessa resolução, disse o primeiro-ministro, vão ficar inscritas algumas condições para aderir a este mecanismo.

Uma dessas condições é a recusa de Portugal aderir a um eventual exército europeu, contudo as bancadas à esquerda do PS, voltaram a reafirmar que são contra a participação de Portugal neste mecanismo de defesa da União Europeia.

O Conselho Europeu decide sobre esta matéria no próximo dia 11.

Até agora, 23 estados-membros já aderiram a este mecanismo de defesa da União Europeia.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Redação da RTP votou sobre as figuras e acontecimentos mais destacados, a nível nacional e internacional. Veja aqui as escolhas.

    O embaixador russo em Lisboa afirma, em entrevista à RTP, que as declarações e decisões de Donald Trump sobre Jerusalém podem incendiar todo o Médio Oriente.

    Rui Rosinha, bombeiro de Castanheira de Pêra, sofreu queimaduras de terceiro grau e esteve dez horas à espera de ser internado. Foi operado 14 vezes e regressou a casa ao fim de seis meses.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.