Governo rejeita integrar um futuro exército europeu

| País
Governo rejeita integrar um futuro exército europeu

O Governo vai deixar preto no branco que Portugal não vai fazer parte de um eventual exército europeu.

A garantia foi dada pelo primeiro-ministro durante o debate na Assembleia da República.

António Costa anunciou que o Conselho de Ministros vai aprovar esta quinta-feira uma resolução sobre a participação de Portugal na cooperação estruturada permanente da União Europeia.

Nessa resolução, disse o primeiro-ministro, vão ficar inscritas algumas condições para aderir a este mecanismo.

Uma dessas condições é a recusa de Portugal aderir a um eventual exército europeu, contudo as bancadas à esquerda do PS, voltaram a reafirmar que são contra a participação de Portugal neste mecanismo de defesa da União Europeia.

O Conselho Europeu decide sobre esta matéria no próximo dia 11.

Até agora, 23 estados-membros já aderiram a este mecanismo de defesa da União Europeia.

A informação mais vista

+ Em Foco

Esta é uma das regiões mais geladas do mundo. E continua a aquecer a uma taxa mais rápida do que qualquer outro lugar da Terra.

    A descoberta acidental veio demonstrar que o animal poderá estar em perigo de extinção.

      Um grupo de astrónomos dos Estados Unidos descobriu que Júpiter tem mais 12 luas. O gigante gasoso tem agora 79 satélites naturais.

        No dia em que se assinala o centenário do nascimento de Nelson Mandela, o jornalista António Mateus recorda o legado do histórico líder sul-africano.