Hospital de Gaia/Espinho obrigado a abdicar de bloco operatório para abrir camas de cuidados intensivos

por Antena 1

Em comparação com o ano passado, cerca de metade das cirurgias programadas não urgentes foram adiadas. Mais do que na enfermaria covid, a pressão neste hospital sente-se nos cuidados intensivos.

pub