Incêndios mobilizam milhares de bombeiros

| País

|

Em curso, dominadas ou em vigilância existem mais de meia centena de ocorrências, as quais estão a mobilizar mais de três mil operacionais, revelou a Proteção Civil. São seis as ocorrências mais complexas e há já meios espanhóis acionados no âmbito do Mecanismo Europeu de Proteção Civil. Voltou a ser batido o recorde de fogos: no sábado houve 268 ocorrências.

Patrícia Gaspar afirmou que o final da tarde e início da noite de sábado foram especialmente "complicados e difíceis" para os bombeiros, nomeadamente na zona centro, tendo sido acionados um Plano Distrital de Emergência (Coimbra) e quatro Planos Municipais de Emergência: Miranda do Corvo, Coimbra, Cantanhede e Ferreira do Zêzere.

Desde a meia noite e até às 9h00 tinham sido já registados 62 incêndios. Sábado foi o dia do ano em que se registaram mais ocorrências durante 24 horas.

A propósito do Mecanismo Europeu de Proteção Civil, que foi acionado no sábado, Patrícia Gaspar revelou estar a contar com dois módulos da unidade militar de emergência de Espanha, país que vai enviar ainda mais dois meios aéreos.

Mantém-se o avião proveniente de Marrocos, sendo provável que outros meios aéreos venham juntar-se no âmbito de mecanismo europeu. Patrícia Gaspar lembrou, no entanto, que há vários países europeus que se estão também a debater com incêndios.

Continuam a ajudar no combate às chamas 500 meios militares.

Sobres as ocorrências em curso, a Proteção Civil destaca as mais complexas, que se situam em Aveiro, Alvaiázere, Ferreira do Zêzere, Tomar, Torres de Moncorvo e Castelo Branco.

Trinta pessoas retiradas de casa em Ferreira do Zêzere

Cerca de trinta pessoas foram retiradas das suas casas em localidades do concelho de Ferreira do Zêzere, Santarém, devido a um incêndio que permanece ativo e lavra em quatro frentes, disse o presidente da Câmara Municipal, Jacinto Lopes.

"Não temos propriamente aldeias evacuadas, temos várias localidades que foram evacuadas parcialmente, naquelas onde as pessoas quiseram sair", declarou à Lusa Jacinto Lopes, acrescentando que esta retirada da população aconteceu em "seis a sete localidades".

Patrícia Gaspar, num ponto de situação relizado ao meio dia à RTP, revelou que este incêndio tem três frentes ativas, com várias projeções e vento a soprar forte.

Ao meio dia, concentravam-se neste incêndo 367 operacionais, 110 veículos e oito meios aéreos.

Dois feridos no incêndio em Tomar

Dezassete pessoas tiveram de ser retiradas devido à ameaça das chamas. Duas ficaram feridas, uma das quais com queimaduras em mais de 50% do corpo.

Durante a noite, mais de 200 bombeiros combatiam as duas frentes ativas.

Miranda do Corvo vive momentos de aflição

Ao final da tarde, o fogo na freguesia de Semide tomou proporções fora do comum e algumas pessoas que estavam em perigo foram retiradas. Várias aldeias ficaram rodeadas pelas chamas. Na povoação de Canas o fogo cercou as casas.

Duas habitações arderam e pelo menos duas pessoas ficaram desalojadas, revelou o autarca de Miranda do Corvo.

Dois civis ficaram feridos e três crianças tiveram de ser hospitalizadas.

Durante a tarde de sábado, várias habitações em Cantanhede estiveram em perigo. Nalguns locais, a população foi essencial para travar as chamas.

A informação mais vista

+ Em Foco

Nas ruas das cidades angolanas, as caravanas cruzam-se em ambiente descontraído. O cenário repete-se em M'banza Congo.

Os responsáveis pelo parque prometeram valorizá-lo e vão renovar a frota automóvel e envolver operadores privados nas visitas aos núcleos de gravuras rupestres.

O maior banco francês fez soar os alarmes na Europa ao suspender três fundos de investimento relacionados com créditos nos Estados Unidos.

Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.