Investigadores portugueses ajudam a sequenciar genoma do SARS-CoV-2

por RTP

Investigadores portugueses fizeram uma centena de sequências de genoma do novo coronavirus.

Ao Instituto Ricardo Jorge, onde foram feitas 98 sequências, junta-se o Instituto Gulbenkian da Ciência, que fez a sequenciação de três amostras do vírus.

Já existem mais de 3000 sequências do genoma do novo coronavírus a nível internacional.
pub