Isenção de IMI em centros históricos só com aval da Cultura

| País
Isenção de IMI em centros históricos só com aval da Cultura

Daniel Feliciano - Wikicommons/DR

O movimento de defesa do centro histórico de Évora lamenta que tenham sido precisos dez anos para o Estado reconhecer a isenção do imposto imobiliário (IMI), para quem mora em centros históricos classificados pela UNESCO.

João Andrade da Silva acusa o Governo de obrigar os moradores a fazerem prova de onde moram, o que é uma nova ilegalidade.

De acordo como João Andrade da Silva, os moradores residentes nos centros históricos necessitam de uma declaração da Secretaria de Estado da Cultura, que tem de ser entregue nas Finanças para requerer isenção do IMI.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.