Juiz sancionado com aposentação compulsiva por falsas declarações

| País

Sete membros do CSM votaram pela aplicação da pena de aposentação compulsiva do magistrado
|

O Conselho Superior da Magistratura (CSM) aplicou a pena de aposentação compulsiva ao juiz Vítor Vale, do Tribunal de Famalicão, por falsas declarações como testemunha, esclareceu hoje fonte do CSM.

O Conselho Superior da Magistratura aprovou, por maioria, a aplicação da pena de "aposentação compulsiva" ao juiz por "ter assumido um comportamento incompatível com a dignidade indispensável ao exercício das suas funções", refere a deliberação do CSM tomada em plenário no passado dia 18 de junho.

Sete membros do CSM votaram pela aplicação da pena de aposentação compulsiva do magistrado, enquanto seis outros membros do mesmo órgão de disciplina defenderam que devia ter sido aplicada a pena de suspensão de exercício de funções.

Embora a ata da reunião não indique o nome do juiz sancionado e o ato concreto praticado, fonte judicial adiantou que se trata do juiz Vítor Vale, do Tribunal de Famalicão, envolvido num caso de violência doméstica.

Atento ao resultado da votação do plenário do CSM, foi ainda designado para ser relator da decisão sancionatória o juiz desembargador Jorge Raposo, que integra o CSM.

 

 

Tópicos:

CSM, Magistratura,

A informação mais vista

+ Em Foco

É até hoje a mais icónica das aventuras da exploração espacial. Há 50 anos, o Homem chegava à Lua à boleia da NASA. Percorrermos aqui todos os detalhes da missão, dia a dia.

    O programa Artemis, da NASA, tem como objetivo regressar ao satélite natural da Terra e, simultaneamente, preparar a viagem a Marte.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.