Legionella. Costa afirma que é preciso aguardar inquérito para apurar responsabilidades

| País

O secretário-geral do PS afirmou hoje ser necessário aguardar pela conclusão do inquérito para o apuramento de responsabilidades sobre a falha que estará na origem do surto de legionella no Hospital de São Francisco Xavier em Lisboa.

António Costa falava aos jornalistas no final da reunião da Comissão Política Nacional do PS, que durou cerca de três horas, depois de confrontado com o facto de o número de casos confirmados de doença dos legionários do surto no Hospital São Francisco Xavier ter atingido os 51, tendo provocado até agora cinco mortes.

O líder do executivo defendeu que o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, "já esclareceu qual a causa identificada".

"Está aberto o inquérito para se saber como se chegou a este ponto e o que falhou relativamente à manutenção de uma das torres de refrigeração [do Hospital de São Francisco Xavier], onde, aparentemente, estará a origem do surto. Temos de aguardar o inquérito para apurar as responsabilidades", frisou o primeiro-ministro.

Na terça-feira, questionados sobre o surto de `legionella` no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, o Presidente da República também referiu que o ministro da Saúde disse que iriam ser apuradas "essas responsabilidades, porque há vários inquéritos e relatórios a correr que irão dizer aos portugueses o que é que correu mal".

O Presidente da República observou ainda: "Eu já tinha tido a mesma posição no caso de Tancos".

Tópicos:

Xavier],

A informação mais vista

+ Em Foco

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.