Mais de 20 pessoas detidas após violência em Alcochete

| País

Os atos de violência na Academia do Sporting incluíram murros, cabeçadas e tochas acesas no balneário
|

Os números não coincidem, mas apontam para 21 a 23 pessoas detidas na sequência dos incidentes na Academia do Sporting, em Alcochete. Um grupo de 50 indivíduos encapuzados invadiu o centro de treinos e agrediu jogadores e técnicos. Os profissionais do clube já prestaram declarações às autoridades e os detidos deverão ser ouvidos esta quarta-feira.

Os atos de violência incluíram murros, cabeçadas e tochas acesas no balneário.

O futebolista Bas Dost foi suturado na cabeça e ficou ferido nas pernas. Os jogadores Rui Patrício, William Carvalho e Acuña também foram agredidos, bem como o treinador Jorge Jesus e o adjunto Raul José e Frederico Varandas, líder do corpo clínico.

A secretária de Estado adjunta e da Administração Adjunta, Isabel Oneto, limitou-se a confirmar as detenções. Por sua vez, o secretário de Estado do Desporto, João Paulo Rebelo, classificou o que aconteceu em Alcochete como atos criminosos e de vandalismo.


Na Academia do Sporting, quando o presidente entrou os jogadores saíram.

Bruno de Carvalho foi a Alcochete falar de um dia triste para o Sporting e classificou os acontecimentos de “chatos”.

O presidente da Assembleia Geral do Sporting e da SAD, Jaime Marta Soares, marcou para segunda-feira uma reunião com todos os órgãos sociais do clube.

Na última noite, centenas de adeptos do Sporting reuniram-se perto do estádio com cânticos de apoio aos jogadores.

Os adeptos levaram também faixas e cartazes: um deles dizia "contra a violência, juntos pelo Sporting".

Tópicos:

Academia, Adeptos, Bruno de Carvalho, Jogadores, Jorge Jesus, Presidente, Sporting, Treinador, Violência,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.