Mais de 26 mil armas de fogo e brancas destruídas em 2017 pela PSP

| País

Mais de 26 mil armas de fogo e armas brancas foram destruídas pela Polícia de Segurança Pública em 2017, indicou hoje aquela força de segurança.

Numa nota, a Direção Nacional da PSP refere que, durante o ano de 2017, realizou sete destruições de armas, totalizando 26.473 armas de fogo e armas brancas eliminadas.

A primeira ação realizada em 2018 aconteceu, na segunda-feira, tendo a PSP, através do Departamento de Armas e Explosivos, destruído um total de 3.133 armas de fogo e brancas, adianta a Polícia.

Segundo a PSP, as armas destruídas foram declaradas como perdidas a favor do Estado no âmbito de processos-crime, contraordenação ou administrativos, depois de terem sido apreendidas em todo país em operações policiais de combate ao crime.

A PSP sublinha que integraram ainda o lote as armas entregues voluntariamente ao Estado pelos seus detentores ou achadores.

De acordo com aquela força de segurança, pistolas, revólveres, espingardas, punhais, navalhas e espadas constituíram quase a totalidade das armas destruídas.

A PSP refere ainda que, dado "o estado de degradação em que se encontram" as armas e "a sua inutilidade para a atividade operacional, formativa, cultural, museológica ou outra das forças de segurança", o diretor nacional da PSP decidiu ordenar "a sua adequada e preventiva destruição".

 

A informação mais vista

+ Em Foco

O Estado de Kerala, na Índia, está a enfrentar as piores cheias do último século. As chuvas torrenciais fizeram 350 mortos e deixaram cerca de 350 mil pessoas desalojadas.

    Os depósitos foram descobertos nas regiões polares. Se houver gelo suficiente na superfície, a água poderá ser utilizada em futuras missões ao satélite natural.

    Ocupou durante 60 anos vários cargos nas Nações Unidas e viria a deixar a sua marca na história da organização. Kofi Annan morreu em Berna aos 80 anos.

    Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.