Mais de 35% dos portugueses sofrem de dores crónicas

| País
Mais de 35% dos portugueses sofrem de dores crónicas

Foto: Nacho Doce - Reuters

Em Portugal estima-se que mais de 36% dos trabalhadores sofrem de dor crónica. É com base nesta realidade que a Plataforma de Impacto Social da Dor na sociedade portuguesa vai sentar-se esta segunda-feira à mesa com várias empresas para encontrar formas de ajudar estes trabalhadores.

Ana Pedro, presidente da APED - Associação Portuguesa para o Estudo da Dor - afirma que há cada vez mais pessoas a viver desconfortavelmente com dor e nada é feito para, pelo menos, minimizar este sofrimento permanente.

A ideia é indicar um conjunto de boas práticas que deviam ser adotadas pelas empresas para combater os principais problemas associados às pessoas com dor crónica em contexto laboral. Uma situação que que provoca, por exemplo, um elevado absentismo.

Algumas empresas já deram alguns passos, mas ainda há muito por fazer para ajudar os trabalhadores que sofrem de dor crónica, diz a presidente da APED. Sobretudo porque esta é uma doença bastante invisível.

A informação mais vista

+ Em Foco

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Entrevista Olhar o Mundo a um dos autores e investigadores militares mais reconhecidos do mundo anglo-saxónico.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.