Milhares de bombeiros envolvidos no combate aos fogos

| País

|

O incêndio em Ferreira do Zêzere é o que mobiliza mais operacionais ao início da tarde, altura em que lavravam 63 incêndios por todo o país. Espanha já disponibilizou meios no âmbito do pedido de ativação do Mecanismo Europeu de Proteção Civil. Desde quarta-feira que os fogos já causaram 40 feridos - entre bombeiros e civis -, dos quais apenas um com alguma gravidade.

Cerca de 400 bombeiros, 121 veículos, seis meios aéreos. O incêndio em Ferreira do Zêzere, no distrito de Santarém, era aquele que às 13h30 mobilizava mais meios de combate e aquele que maior preocupação gerava junto da Proteção Civil. Durante a noite foi mesmo acionado o Plano municipal de emergência.


Cerca de trinta pessoas foram retiradas das suas casas em localidades do concelho, disse o presidente da Câmara Municipal, Jacinto Lopes.


"Não temos propriamente aldeias evacuadas, temos várias localidades que foram evacuadas parcialmente, naquelas onde as pessoas quiseram sair", reforçou o autarca.

Ao início da tarde, o incêndio tinha duas frentes ativas.

Coimbra acionou plano de emergência distrital

No distrito de Coimbra, a noite foi de aflição com as chamas a cercarem várias aldeias. O fogo começou ontem à tarde no concelho de Coimbra mas rapidamente passou para Miranda do Corvo. Na freguesia de Semide, cinco pessoas ficaram feridas e outras duas ficaram desalojadas.

As chamas estiveram perto de várias casas. Em Cabouco, na manhã deste domingo, a preocupação voltou.

As chamas rondaram habitações e a pronta ajuda dos habitantes foi essencial.

Fogo lavra na serra da Gardunha

Castelo Branco é um dos distritos afetados pelos incêndios este domingo. O fogo chegou a ameaçar casas.


Ao início da tarde, a situação na localidade de São Vicente da Beira, a situação era mais calma, apesar de se terem registado algumas projeções. No entanto, o fogo caminhava para a aldeia de Casal da Serra, para onde foram mobilizados os meios de combate.

No Louriçal, distrito de Castelo Branco, foi evacuada uma unidade hoteleira, além de residentes de casas em nove localidades.

Fogo dominado em Tomar


O incêndio em Tomar, que lavrava há 20 horas, foi dado como dominado às 12h30, embora os meios de mantenham de prontidão, tendo em conta o risco de reativação.


Quarenta feridos e dezenas de pessoas retiradas das suas casas desde que o fogo em Abrantes começou, na quarta-feira, é o balanço feito pela Proteção Civil.


Em Tomar, as chamas obrigaram à retirada de cerca de 80 pessoas das suas casas situadas em várias localidades.

A noite foi de aflição na freguesia de Junceira e Serra: 78 pessoas foram deslocadas e o fogo chegou a pelo menos sete casas.


Desde quarta-feira que os fogos já causaram 40 feridos - entre bombeiros e civis -, dos quais apenas um com alguma gravidade.

Tópicos:

proteção civil, Incêndios,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 260 episódios, o projeto chegou às mais diversas áreas: saúde, engenharias, astronomia, tecnologia, química, história, filosofia, desporto ou geografia.

Foi considerado o “pior dia do ano” em termos de fogos florestais, com a Proteção Civil a registar 443 ocorrências. Morreram 45 pessoas. Perto de 70 ficaram feridas. Passou um mês desde o 15 de outubro.

    Todos os anos as praias portuguesas são utilizadas por milhões de pessoas de diferentes nacionalidades e a relação ambiental com estes espaços não é a mais correta.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.