Monkeypox. Infeciologista antevê discussão sobre medidas de rastreio e contenção do vírus

por Antena 1

Reuters

O infeciologista Jaime Nina, professor do Instituto de Higiene e Medicina Tropical considera que deve ser ponderada, nesta altura, uma aposta no rastreio da "varíola dos macacos".

No entender deste especialista em doenças infeciosas, com o aumento do número de casos em Portugal, as autoridades devem ponderar medidas de rastreio e contenção do vírus.

Embora ainda não se saiba ao certo como se transmite a doença, Jaime Nina diz que já se pode dizer com um grau de certeza aceitável que a transmissão faz-se, na grande maioria, por via sexual.

A Bélgica anunciou hoje 21 dias de isolamento para quem está doente, mas Jaime Nina lembra que uma recomendação como existe em Portugal, para já, é suficiente.

Jaime Nina, nestas declarações à Antena 1, sublinha que a vacina contra a varíola pode ter de ser administrada novamente se o número de casos continuar a aumentar.
pub