Observatório da Violência no Namoro recebeu poucas queixas este ano

| País
Observatório da Violência no Namoro recebeu poucas queixas este ano

Foto: Lucy Nicholson - Reuters

O Observatório da Violência no Namoro completa amanhã, terça-feira, um ano de existência. Ao longo de um ano esta plataforma de denúncia informal de situações de violência no namoro registou 151 denúncias, o que corresponde a uma média mensal de menos de 13 casos.

São números relativamente baixos que podem ser explicados com as dificuldades associadas ao ato da denúncia.

A informação mais vista

+ Em Foco

O antigo procurador-geral da República do Brasil revelou à RTP que já recebeu várias ameaças de morte e defendeu uma reforma profunda do sistema político brasileiro.

Quando Ana Paula Vitorino indicou Lídia Sequeira, a economista ainda era gerente da sua empresa, o que viola a lei em matéria de incompatibilidades e o dever de imparcialidade.

Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

    O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.