Ordem dos Médicos receia "segurança clínica" nas maternidades no verão

| País
Ordem dos Médicos receia segurança clínica nas maternidades no verão

Foto: Luisa Gonzalez - Reuters

A Ordem dos Médicos antecipa um Verão de Catástrofe, no atendimento urgente a grávidas, nos hospitais públicos de Lisboa. A Maternidade Alfredo da Costa, o Santa Maria, o São Francisco Xavier e o Amadora-Sintra vão fechar portas, de forma rotativa, a partir do final de julho, devido à falta de obstetras e anestesistas.

Esta é uma proposta da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. Miguel Guimarães, Bastonário da Ordem dos Médicos, traça um cenário negro para os próximos meses, alertando para o risco da "segurança clínica".

"A probabilidade de existirem mais complicações é grande", diz o responsável da Ordem dos Médicos.

Em resposta aos receios da Ordem dos Médicos, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo garante que as grávidas não vão andar de ambulância, entre hospitais, durante o período do verão.

O presidente, Luís Pisco, assegura que a resposta dos serviços não vai falhar, nem colocar em causa a segurança das utentes.



A informação mais vista

+ Em Foco

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Entrevista Olhar o Mundo a um dos autores e investigadores militares mais reconhecidos do mundo anglo-saxónico.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.