Pedrógão: "Há responsabilidades de vários tipos"

| País
Pedrógão: Há responsabilidades de vários tipos

A ver: Pedrógão: "Há responsabilidades de vários tipos"

João Guerreiro, presidente da Comissão Técnica Independente que elaborou o relatório sobre Pedrógão Grande, explicou no Telejornal que há responsabilidades "momentâneas", relacionadas com os acontecimentos durante o incêndio, mas também "responsabilidades estruturais", ligadas às medidas de prevenção que poderiam ter sido tomadas.

O responsável refere ainda que houve um período inicial em que o fogo não foi imediatamente combatido e que se descontrolou entre as 15 e as 16 horas.

Não sendo possível apurar com certeza se esta atuação teria evitado alguma das 64 mortes no incêndio de Pedrógão Grande, João Guerreiro refere que a tomada de algumas medidas poderia limitado a dimensão da catástrofe.

O presidente da Comissão Técnica Independente diz ainda que o relatório concluiu que as notícias de mortes que se foram seguindo "causaram uma desorientação completa" junto das autoridades.

As notícias que foram surgindo levaram a uma concentração de autoridades, pessoas, responsáveis políticos e comunicação social no posto de comando, um enquadramento que João Guerreiro diz ser pouco aconselhável e que acabou gerar diversas vozes de comando.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.