Pilotos de barra e portos estão em greve

por Lusa
Os pilotos de barra e portos estão em greve durante dois dias Miguel A. Lopes - Lusa

Os pilotos de barra e portos estão em greve estas terça e quarta-feira e voltam a parar dias 6 e 7 de dezembro, reclamando o cumprimento de um acordo que prevê o acesso à reforma antecipada aos 60 anos.

Reivindica-se o cumprimento do acordo de 7 de agosto de 2019, com as administrações portuárias, obtido após longas negociações, promovidas pela tutela de então, em que se procurava dar resposta a uma justa reivindicação destes profissionais respeitante à possibilidade da antecipação da aposentação/reforma a partir dos 60 anos de idade”, lê-se num comunicado do Sindicato dos Capitães, Oficiais Pilotos, Comissários e Engenheiros da Marinha Mercante (OficiaisMar), divulgado na página eletrónica da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans).

Segundo acrescenta, “apesar de todas as tentativas de diálogo com a tutela ao longo dos últimos três anos, consideram-se esgotadas as possibilidades de negociação, tanto mais que, em reunião no Ministério das Infraestruturas e Habitação, realizada no passado dia 21 de setembro de 2022, foi claramente dito que o Governo não implementaria este acordo”.

O protesto, sob a forma de uma paralisação total do trabalho, “abrange os pilotos de barra e portos de todo o território nacional, independentemente da natureza do vínculo laboral”.

pub