PJ detém homem suspeito de atear 13 focos de incêndio no concelho de Tondela

por Lusa

Um homem de 45 anos foi hoje detido pela Polícia Judiciária (PJ) pela presumível prática de crimes de incêndio florestal no concelho de Tondela, num total de 13 focos entre 29 de maio e quarta-feira.

"O suspeito, presumindo-se com o uso de chama direta, colocou treze focos de incêndio em zona florestal povoada com pinheiro bravo, eucalipto e carvalhos, em misto de zona urbana e florestal, confinante com habitações, com áreas ardidas inferiores a um hectare", adianta um comunicado de imprensa.

Segundo o documento, os incêndios, ocorridos nos dias 29 de maio, 07, 08, 13, 14, 15 e 17 de junho de 2020, numa freguesia do concelho de Tondela, "teriam tido proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção de bombeiros e de meios aéreos".

"A atuação do suspeito, que no início do presente ano foi investigado e acusado pelo crime de incêndio florestal, colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, habitações e grande mancha florestal", aponta.

A Diretoria do Centro da PJ explica que a detenção do homem, de 45 anos, desempregado, ocorreu com a colaboração da GNR de Santa Comba Dão e do Grupo de Trabalho para a Redução das Ignições em Espaço Rural do Centro.

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

pub