Polícias e militares marcam para maio vigília junto ao Palácio de Belém

| País
Polícias e militares marcam para maio vigília junto ao Palácio de Belém

Foto: Reuters

Uma presença em massa nas comemorações do 25 de abril e uma vigília por tempo indeterminado junto à residência oficial do Presidente da República são as formas de protesto encontradas pelos militares das Forças Armadas e pelas forças e serviços de segurança contra a falta de respostas do governo quanto às progressões nas carreiras.

O anúncio dos protestos foi feito esta terça-feira numa conferência de imprensa pelo presidente da Associação dos Profissionais da Guarda, César Nogueira, na qual este a jornalista Ana Isabel Costa.

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.