Polícias e militares marcam para maio vigília junto ao Palácio de Belém

| País
Polícias e militares marcam para maio vigília junto ao Palácio de Belém

Foto: Reuters

Uma presença em massa nas comemorações do 25 de abril e uma vigília por tempo indeterminado junto à residência oficial do Presidente da República são as formas de protesto encontradas pelos militares das Forças Armadas e pelas forças e serviços de segurança contra a falta de respostas do governo quanto às progressões nas carreiras.

O anúncio dos protestos foi feito esta terça-feira numa conferência de imprensa pelo presidente da Associação dos Profissionais da Guarda, César Nogueira, na qual este a jornalista Ana Isabel Costa.

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.