Polícias podem voltar à rua se falharem as promessas

| País
Polícias podem voltar à rua se falharem as promessas

As polícias estiveram na rua, em protesto, e prometem voltar se as reivindicações não forem atendidas.

O protesto das forças de segurança terminou já noite dentro em frente à residência oficial do primeiro-ministro, tendo passado também pela frente do Parlamento.

Estes profissionais reclamam o descongelamento das carreiras e mais investimento no setor, exigências que foram entregues num documento no Ministério das Finanças.

Ora, fazendo um balanço positivo, César Nogueira, da comissão coordenadora, deixou essa promessa de que se as reivindicações não forem atendidas, as ruas voltam a ser palco de manifestações como esta.

Para Paulo Rodrigues, da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia, há margem para negociar com o Governo mas lembra que depois das negociações é tempo de cumprir.



Descongelamento de carreiras e mais investimento no setor, reivindicações que se fizeram ouvir esta quinta-feira, em Lisboa, por parte dos profissionais das forças e serviços de segurança.

A informação mais vista

+ Em Foco

Ocupou durante 60 anos vários cargos nas Nações Unidas e viria a deixar a sua marca na história da organização. Kofi Annan morreu em Berna aos 80 anos.

Quem pensa que a “Guerra das Estrelas” é apenas o título de uma saga de ficção científica não está a par do que Estados Unidos e Rússia estão a engendrar.

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.