Presidente da República envia condolências à família do piloto que morreu no Gerês

por Antena 1

Foto: Lusa

O Presidente da República já enviou as condolências à família do piloto que morreu na sequência da queda de um avião Canadair que combatia um incêndio no Gerês.

Marcelo Rebelo de Sousa sublinha que o piloto morreu enquanto servia a comunidade.

"Infelizmente, é mais uma perda de uma vida nesta época e neste período, em que já perdemos quatro bombeiros", observou.

Marcelo Rebelo de Sousa revelou ter falado também como o filho do piloto espanhol, gravemente ferido no mesmo acidente.

"Fica aqui registado, com grande pesar meu, aquilo que é mais um triste acontecimento nesta época de fogos", declarou.

Declarações do chefe de Estado à saída de Porto Santo no final de um curto período de férias.

O avião despenhou-se, pelas 11:20, numa área do território espanhol, "a cerca de um, dois quilómetros da fronteira com Portugal", disse à Lusa fonte oficial da Proteção Civil.

O piloto, de nacionalidade portuguesa, de 65 anos, morreu no local, apesar das tentativas realizadas pelos elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), enquanto o segundo piloto, de nacionalidade espanhola e de 39 anos, foi assistido no local e transportado em "estado grave" para o Hospital de Viana do Castelo, disse a mesma fonte.

No Porto Santo, Marcelo Rebelo de Sousa disse ter falado com o presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca, de quem recebeu a informação que o incêndio registou uma "evolução positiva" no território português, o que não acontece do lado espanhol.


pub