Processo de extradição. João Rendeiro regressa a tribunal na África do Sul

por RTP
Miguel Fonseca - Lusa

João Rendeiro está esta sexta-feira no tribunal de Verulam, na África do Sul. É a primeira sessão relacionada com o processo de extradição e acontece 42 dias depois de ter sido preso.

O pedido formal de extradição foi enviado pelas autoridades portuguesas no passado dia 12.

Recorde-se que João Rendeiro foi condenado em Portugal a penas de prisão em três processos diferentes A mais recente foi sentenciada em setembro de 2021.
Mariana Flor, enviada da RTP à África do Sul

O ex-banqueiro foi condenado a três anos e seis meses de prisão efetiva por burla qualificada ao embaixador jubilidado Julio Mascarenhas.

A esta condenação soma-se uma outra pena de cinco anos e oito meses por falsidade informática e falsificação do documento.

Há ainda uma outra pena de pena de dez anos de prisão efetiva pelos crimes de fraude fiscal, abuso de confiança e branqueamento de capitais.

Todas estas sentenças estão relacionadas com a gestão de João Rendeiro enquanto esteve à frente do Banco Privado Português. Já depois de o ex-banqueiro estar preso na África do sul foi emitido um quarto mandado de detenção: diz respeito a um processo ainda em investigação, relacionado com o descaminho das obras de arte.

Entre os arguidos deste processo está também a mulher do antigo presidente do BPP, Maria de Jesus Rendeiro.
Tópicos
pub