Professores prosseguem greves e protestos

por Lusa
Os professores continuam as greves por distrito António Antunes - RTP

Os professores prosseguem esta segunda-feira as greves e protestos em curso, após os sindicatos terem saído insatisfeitos das reuniões negociais com o Ministério da Educação na semana passada.

Embora o ministro da Educação, João Costa, tenha feito na sexta-feira um balanço positivo das negociações sobre a contratação e colocação de docentes e apelado ao fim das greves em curso, os sindicatos não desarmaram.

À saída da reunião, o secretário-geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof), Mário Nogueira, disse que irá apresentar esta semana um parecer sobre a proposta negocial do Governo, mas garantiu que as greves que estão a decorrer diariamente por distrito se irão manter.

A greve por distritos, convocada pela Fenprof e por outros sete sindicatos, chega hoje a Castelo Branco, com concentrações agendadas para a capital de distrito, Fundão, Sertã e Covilhã, onde marca presença Mário Nogueira.

O Sindicato de Todos os Profissionais da Educação (STOP), que anunciou uma nova manifestação em Lisboa em 28 de janeiro, disse sair insatisfeito da reunião negocial por não haver “nenhuma cedência” e manteve a greve nas escolas iniciada em dezembro do ano passado.

Além das greves do STOP e da Fenprof está também a decorrer uma greve parcial convocada pelo Sindicato Independente de Professores e Educadores (SIPE).


pub