Prognóstico reservado para duas das seis vítimas no Porto

| País

Das seis vítimas do incêndio registado no sábado em Tondela, Viseu, que foram transportadas para unidades hospitalares do Porto, duas mantém-se com "prognóstico reservado" e quatro estão "clinicamente estabilizadas", disseram hoje fontes hospitalares.

Em declarações à Lusa, fonte das relações públicas do Hospital de São João informou hoje que estão naquela unidade hospitalar quatro doentes internados na sequência do incêndio de Tondela, "três deles estão clinicamente estabilizados" e um quarto doente está com "prognóstico mais reservado".

Para o Hospital de São João foram encaminhados diretamente de Tondela três vítimas do incêndio e uma quarta vítima foi transferida no domingo do Centro Hospitalar do Porto.

A situação da quinta vítima, de 50 anos, e que está internada no Hospital da Prelada, do Porto, desde a manhã de domingo, "mantém-se inalterável", disse fonte das relações públicas daquela unidade hospitalar.

"O doente, com mais de 50 anos, está internado na Unidade de Queimados, com ventilação assistida, e o prognóstico mantém-se reservado" e a "equipa médica do Hospital da Prelada está a realizar todos os procedimentos necessários à melhor prestação de cuidados", acrescentou a mesma fonte.

A sexta vítima do incêndio de Tondela que foi enviada para unidades hospitalares do Porto está internada nos Cuidados Intensivos do Hospital de Santo António e a situação da vítima é "estável", informou, por seu turno, fonte desta unidade hospitalar.

O incêndio registado no sábado à noite, dia 13, e que deflagrou durante um jantar numa associação recreativa de Vila Nova da Rainha, concelho de Tondela, fez pelo menos oito mortos e 38 feridos, entre graves e ligeiros, de acordo com fonte do Ministério da Saúde.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que visitaram o local, expressaram solidariedade aos familiares das vítimas.

No local da tragédia foram triadas 46 vítimas dos incêndios, oito delas foram vítimas mortais.

Dos 38 feridos, nove já tinham tido alta hospitalar ao final da manhã de domingo.

Treze dos feridos do incêndio estavam domingo internados no hospital de Viseu, dois deles em cuidados intensivos.

Houve ainda 16 feridos graves enviados para outras unidades hospitalares: cinco para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, para Lisboa foram encaminhados dois para o Santa Maria, dois para o São Francisco Xavier e um menor para o Dona Estefânia. Para o Porto foram enviados seis vítimas.

Tópicos:

Hospitalar,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Estamos em plena campanha para as Legislativas. Não queremos aqui influenciar o seu voto, mas tratar as dúvidas que nos apareceram a nós e que podem também ser as suas.

      Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.