Programa de saúde oral nos Açores realizou 118 mil consultas em três anos

| País

O programa regional de saúde oral permitiu a realização de 118 mil consultas em três anos nos centros de saúde e nos hospitais açorianos, anunciou hoje o secretário regional com a tutela da Saúde.

"Na avaliação feita ao Plano Regional de Saúde 2014-2016, o que se verificou é que o programa regional de saúde oral, criado em 2002, é, efetivamente, um programa de sucesso", disse Rui Luís, citado numa nota do Governo Regional dos Açores.

O titular pela pasta da Saúde do arquipélago falava no final de uma ação de sensibilização na escola EB1/JI dos Flamengos, no Faial, referindo que, "nestes três anos, foram feitas cerca de 118 mil consultas nos centros de saúde e nos hospitais".

A atividade, inserida nas comemorações do Dia Mundial da Saúde Oral, foi realizada em dez escolas públicas do concelho da Horta, envolvendo a distribuição de 250 'kits' de higiene oral às crianças entre os 3 e os 5 anos.

Sublinhando a importância de uma boa higiene oral associada a uma boa alimentação, o governante recordou que o programa de saúde oral é uma iniciativa que "implica um constante investimento nas ações de divulgação" nas escolas.

Os Açores são a única região do país que tem um programa de saúde oral gratuito abrangendo jovens até à idade adulta, através de tratamentos nos centros de saúde, que passou a designar-se Área de Intervenção na Promoção da Saúde Oral, salienta a nota do executivo dos Açores, assinalando que tendo em conta "os bons resultados" no acesso por parte das crianças, idosos e grávidas, a ação foi "alargada a doentes crónicos e a grupos mais carenciados".

De acordo com o Governo açoriano, o III Estudo Nacional de Prevalência de Doenças Orais revela que a percentagem de crianças açorianas livres de cáries até aos seis anos é de 75%, sendo a melhor a nível nacional.

 

Tópicos:

EB JI Flamengos, Ponta Delgada, Prevalência,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.