Proteção Civil alerta para queda de neve e pede cuidados com equipamentos de aquecimento

por RTP

A Proteção Civil confirma que houve 99 ocorrências entre as 0h00 e as 10h00 desta sexta-feira. Estas ocorrências não são significativas, mas o responsável alerta para os perigos de acumulação de neve sobretudo no interior e para os cuidados a ter no manuseamento de equipamentos de aquecimento.

Luís Belo Costa, comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, confirma que as ocorrências até agora registadas "não têm nada de significativo do ponto de vista da gravidade" e são mesmo "ocorrências de um dia normal de inverno", tratando-se sobretudo de quedas de árvores, de estruturas e lavagens de pavimento.

Até ao momento os distritos mais afetados são Vila Real e Viseu, sendo que as ocorrências restantes se repartem pelo resto do país.

O responsável explicou que há quatro fatores metereológicos que justificam a elevação do estado de alerta especial: vento forte, agitação marítima, queda de neve e temperaturas baixas.

Estas condições meteorológicas vão fazer sentir-se com maior intensidade até à madrugada de domingo de acordo com o IPMA. É expectável que os distritos de Viana do Castelo, Bragança, Guarda, Castelo Branco e Coimbra venham a ser afetados por queda de neve, e ainda o norte alentejano, sobretudo Portalegre, mas com menos probabilidade.

O responsável apela a que se evitem deslocações nas zonas onde se espera maior acumulação de neve, no norte e interior norte do país, de forma a evitar acidentes. 

O comandante da Proteção Civil alerta ainda para as baixas temperaturas, que levam a população a recorrer a equipamentos de aquecimento. Apela a que haja cuidado no manuseamento desses equipamentos de forma a evitar acidentes paralelos, como incêndios ou intoxicações.
pub