Relatórios falsos da Segurança Social retiram crianças às famílias

| País
Relatórios falsos da Segurança Social retiram crianças às famílias

A ver: Relatórios falsos da Segurança Social retiram crianças às famílias

Há técnicas da Segurança Social que trabalham junto dos tribunais e têm produzido relatórios falsos que conduzem à retirada de filhos às famílias biológicas.

Critérios subjetivos já têm justificado a entrega de crianças para adoção: um processo que é irreversível. A Segurança Social responsabiliza os tribunais pela decisão final.

Os advogados garantem que os juízes não vão ao terreno sequer e decidem com base nestes relatórios. Os juízes alegam que as famílias podem sempre recorrer.

Acontece que muitos destes casos envolvem situações de enorme carência financeira, que se tornam dramas em espiral, dos quais os envolvidos não se conseguem libertar nem defender.

No centro do problema ficam sempre as crianças. Os últimos dados oficiais referem-se a 2015 e dizem-nos que há 8.600 filhos de alguém a viver em instituições do Estado.

A informação mais vista

+ Em Foco

Apesar de terem passado pouco mais de 24 horas desde a partida de Cabo Canaveral, no espaço os minutos para Neil, Edwin e Michael parecem horas.

    Ouvido pela RTP, o artista chinês mostra-se convicto de que Hong Kong e Macau não serão, no futuro, controlados pela China.

    Começa a legislatura do Parlamento Europeu saído das últimas eleições. Conheça aqui os eurodeputados portugueses e as suas prioridades.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.