Segurança de medicamento Lemtrada para esclerose múltipla está a ser revista

| País

|

O Infarmed informou hoje que a segurança do medicamento Lemtrada, para a esclerose múltipla surto-remissão, está a ser revista e avisou que durante este trabalho o fármaco só deve ser iniciado em adultos com a doença muito ativa.

Numa informação publicada no seu `site`, a Autoridade do Medicamento diz ainda que a revisão de segurança deste fármaco foi iniciada pela Agência Europeia do Medicamento após notificação de novos casos de doenças imunitárias, cardíacas e circulatórias, alguns dos quais fatais.

Enquanto durar esta revisão de segurança, o Infarmed aconselha a que o Lemtrada (alemtuzumab) apenas seja iniciado em adultos com esclerose múltipla surto-remissão muito ativa e que já tenham sido previamente tratados com pelo menos duas terapêuticas modificadoras da doença ou em casos em que não possam ser usados outros medicamentos.

A esclerose múltipla surto-remissão é uma doença que afeta o sistema nervoso central, na qual a inflamação destrói a bainha protetora que envolve as células nervosas.

A indicação `surto-remissão` significa que o doente tem exacerbações dos sintomas (surtos), seguidas por períodos de recuperação (remissões).

 

Tópicos:

Lemtrada,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.