Sete mortos e 13 feridos graves na Operação Carnaval da GNR

| País

Sete mortos, 13 feridos graves e 259 feridos leves são o balanço até às 24:00 de segunda-feira de 834 acidentes rodoviários registados pela Guarda Nacional Republicana (GNR) na `Operação Carnaval 2018`.

Os dados foram adiantados hoje à Lusa pelo comando nacional da GNR.

A `Operação Carnaval 2018` termina às 24:00 de hoje, teve início na sexta-feira, 09 de fevereiro e prevê mais patrulhamento e fiscalização rodoviária, com especial incidência junto aos locais dos festejos carnavalescos.

Durante todo o período da operação, militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito vão desenvolver várias ações de fiscalização para prevenir a sinistralidade rodoviária.

A condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópica, a falta de habilitação para conduzir, o excesso de velocidade e a incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou cadeirinhas para crianças serão as matérias a que a GNR vai estar particularmente atenta.

Além destas ações, de âmbito rodoviário, serão mobilizados recursos no sentido de garantir a segurança dos locais associados às festividades do Carnaval, que decorrem por todo o país, adiantou a GNR.

IMA (SO) // VM

Tópicos:

Carnaval, Republicana,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.