Sindicalistas decidem sobre greve de dois dias na TAP

por Lusa
Aviões da TAP em terra é uma hipótese para os próximos dias 8 e 9 de dezembro Rafael Marchante - Reuters

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) disse estar expectante que a assembleia-geral desta terça-feira confirme a greve de quinta e sexta-feira na TAP e ameaça já com novas paralisações.

“Desta assembleia, o que espero é confirmar os dias (de greve em) 8 e 9 (de dezembro) e, muito provavelmente, mais dias de greve”, disse à Lusa o presidente do SNPVAC, Ricardo Penarroias.

A TAP e os sindicatos encontram-se em negociações para a revisão do Acordo de Empresa (AE), no âmbito do plano de reestruturação.

Descontentes, os tripulantes da TAP, em assembleia geral de emergência do SNPVAC, em 3 de novembro, decidiram avançar com uma greve, bem como “recusar liminarmente a proposta de novo acordo de empresa (AE)” apresentada pela companhia aérea, que consideram “absolutamente inaceitável e manifestamente redutora”.

"A empresa é que, unilateralmente, entendeu acabar com as negociações, o sindicato esteve sempre disponível para negociar", apontou o presidente do SNPVAC, alertando que os associados vão interpretar a posição da TAP como um "braço de ferro" que, "provavelmente, vai ter consequências".

Questionado sobre as expectativas relativamente ao impacto da paralisação, o dirigente sindical considerou que "basicamente 50% da greve já está atingida", uma vez que a TAP decidiu cancelar 360 voos na quinta e sexta-feira.
 

pub