Sindicato pede esclarecimentos à PGR por vigilância a jornalistas

por Miguel Soares

O Sindicato dos Jornalistas pediu esclarecimentos urgentes à procuradora-geral da República sobre a vigilância a jornalistas que investigaram o caso e-toupeira, considerando-a uma clara violação do sigilo profissional e da proteção das fontes de informação.

Depois de ter sido informado de que dois jornalistas de dois órgãos de informação terão sido vigiados por autoridades públicas, "numa clara violação do seu sigilo profissional e da proteção das fontes de informação", o Sindicato dos Jornalistas solicitou um esclarecimento urgente e "um cabal e rápido apuramento de responsabilidades", refere a presidente do Sindicato, Sofia Branco, que alerta ainda para a "gravidade deste precedente e os constrangimentos que coloca ao exercício de um jornalismo livre e independente, fundamental em democracia".

A revista Sábado noticiou que a procuradora Andrea Marques, do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, ordenou a PSP a fazer vigilâncias aos jornalistas Carlos Rodrigues Lima, da revista, e Henrique Machado, ex-jornalista do Correio da Manhã, atualmente na TVI.

pub