Só basquetebol e râguebi aceitam atacadores coloridos contra homofobia

| País
Só basquetebol e râguebi aceitam atacadores coloridos contra homofobia

Reuters

Foi lançado pelo Governo um repto a todas as federações desportivas para que usassem atacadores coloridos como forma de mostrar a discriminação homofóbica. Mas apenas o basquete e o râguebi vão entrar em campo com essa indumentária.

A secretária de Estado para a Igualdade, Catarina Marcelino, refere que as justificações para apenas duas federações aderirem a esta iniciativa têm a ver com regras e compromissos já assumidos.

Catarina Marcelino explica que em Portugal as leis contra a discriminação até são boas, mas as mentalidades não se mudam por decreto.

A informação mais vista

+ Em Foco

Um atentado suicida na cidade britânica de Manchester provocou 22 ...

    Em entrevista à Antena 1 e ao Jornal de Negócios, O antigo ministro das Finanças denuncia que as regras do concurso não foram cumpridas.

    Os deputados à Assembleia da República aprovaram esta sexta-feira, por unanimidade, um voto de saudação a Salvador e Luísa Sobral pela vitória no Festival da Eurovisão, em Kiev.

    O responsável pelo arranjo da música que venceu o festival da Eurovisão é de Coimbra. Luís Figueiredo é pianista, compositor de jazz e docente na Universidade de Aveiro.