Só basquetebol e râguebi aceitam atacadores coloridos contra homofobia

| País
Só basquetebol e râguebi aceitam atacadores coloridos contra homofobia

Reuters

Foi lançado pelo Governo um repto a todas as federações desportivas para que usassem atacadores coloridos como forma de mostrar a discriminação homofóbica. Mas apenas o basquete e o râguebi vão entrar em campo com essa indumentária.

A secretária de Estado para a Igualdade, Catarina Marcelino, refere que as justificações para apenas duas federações aderirem a esta iniciativa têm a ver com regras e compromissos já assumidos.

Catarina Marcelino explica que em Portugal as leis contra a discriminação até são boas, mas as mentalidades não se mudam por decreto.

A informação mais vista

+ Em Foco

Veja ou reveja aqui os debates na RTP com os candidatos às presidências das câmaras municipais das 18 capitais de distrito de Portugal Continental. A série é transmitida até 14 de setembro.

    Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A Antena 1 fixa o país em duas dezenas de retratos no caminho para as eleições autárquicas.

      Sem possibilidade de receber os ordenados em euros ou de pagar as contas em Portugal, muitos recorrem ao mercado negro para trocar dinheiro.

      É portuguesa a única equipa do mundo que faz o despiste genético de cancro do estômago. Os investigadores viram agora renovado o financiamento.