Só basquetebol e râguebi aceitam atacadores coloridos contra homofobia

| País
Só basquetebol e râguebi aceitam atacadores coloridos contra homofobia

Reuters

Foi lançado pelo Governo um repto a todas as federações desportivas para que usassem atacadores coloridos como forma de mostrar a discriminação homofóbica. Mas apenas o basquete e o râguebi vão entrar em campo com essa indumentária.

A secretária de Estado para a Igualdade, Catarina Marcelino, refere que as justificações para apenas duas federações aderirem a esta iniciativa têm a ver com regras e compromissos já assumidos.

Catarina Marcelino explica que em Portugal as leis contra a discriminação até são boas, mas as mentalidades não se mudam por decreto.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Redação da RTP votou sobre as figuras e acontecimentos mais destacados, a nível nacional e internacional. Veja aqui as escolhas.

    O embaixador russo em Lisboa afirma, em entrevista à RTP, que as declarações e decisões de Donald Trump sobre Jerusalém podem incendiar todo o Médio Oriente.

    Rui Rosinha, bombeiro de Castanheira de Pêra, sofreu queimaduras de terceiro grau e esteve dez horas à espera de ser internado. Foi operado 14 vezes e regressou a casa ao fim de seis meses.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.