Tancos. Suspeito de ser autor do furto de Tancos não quis prestar declarações em tribunal

por RTP

O principal suspeito do furto das armas de Tancos vai ser libertado na próxima semana. João Paulino esteve no tribunal de Monsanto, mas recusou responder às perguntas do juiz Carlos Alexandre. A defesa justificou o silêncio com o facto de não ter tido acesso ao que disse serem as "ações encobertas" montadas pela Polícia Judiciária, durante a recuperação das armas.

O alegado líder do furto a Tancos não quis prestar declarações em tribunal e diz que só fala quando tiver acesso às duas ações encobertas levadas a cabo pela Polícia Judiciária, após o furto das armas.
pub