Trabalhadores do Hospital da Cruz Vermelha exigem aumentos salariais

| País
Trabalhadores do Hospital da Cruz Vermelha exigem aumentos salariais

A ver: Trabalhadores do Hospital da Cruz Vermelha exigem aumentos salariais

Os trabalhadores do Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, estão em greve e exigem que seja assinado um Acordo de Empresa. Querem também um aumento salarial de 9 por cento.

Os trabalhadores defendem ainda 35 horas de trabalho semanal para todos, e a integração no Acordo de Empresa dos funcionários, independentemente do vínculo contratual.

O protesto teve uma adesão de 90 por cento, no turno da noite, e de 75 por cento no turno da manhã.

Os sindicatos garantem que a atividade do hospital está a funcionar apenas com os serviços mínimos.

A administração diz que o aumento salarial pedido é inviável e que já existe um Acordo de Empresa com condições melhores do que aquelas que são oferecidas pelos outros hospitais do setor privado.

O sindicato da Hotelaria do Sul atribui responsabilidades à ministra da Saúde neste processo, ao recordar que Marta Temido pertenceu à administração do hospital.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.