Traficante de Águeda confessa ter usado mãe para levantar encomenda com droga

| País

Um homem de 34 anos confessou hoje, no Tribunal de Aveiro, ter-se dedicado à venda de droga desde 2017, tendo chegado a pedir à mãe para levantar uma encomenda postal contendo cerca de 250 comprimidos de MDMA.

"É tudo verdade", disse o arguido, fazendo uma confissão integral e sem reservas dos factos, na primeira sessão do julgamento.

O arguido, residente em Águeda, foi detido no dia 1 de agosto de 2018, durante uma operação de "entrega controlada" proposta pelas autoridades belgas, de um produto suspeito de ser MDMA dissimulado numa encomenda postal.

De acordo com a acusação do Ministério Público (MP), o arguido adquiriu 253 comprimidos contendo MDMA, denominada popularmente `ecstasy`, pelo valor de 700 euros, a uma pessoa da sua confiança que se encontra emigrada em Inglaterra, os quais se destinavam a ser vendidos pelo valor de quatro euros cada.

Os referidos comprimidos foram enviados pelo correio ao arguido, que pediu à sua mãe para proceder ao levantamento da encomenda na estação dos CTT de Águeda, sem que aquela tivesse conhecimento do seu conteúdo.

A acusação refere ainda que o arguido se dedicou à venda direta e cedência de produto estupefaciente nomeadamente canábis, MDMA, LSD e anfetaminas desde 2017, quer na sua residência quer em cafés situados na proximidade.

Durante uma busca à residência do arguido foram apreendidos 1,3 quilos de canábis, correspondente a cerca de 6.500 doses, 75 selos de LSD e uma caixa metálica contendo anfetaminas com o peso de 0,258 gramas, correspondente a menos de uma dose.

As autoridades apreenderam ainda uma balança digital, uma agenda e 1405 euros em dinheiro.

O arguido, atualmente em prisão domiciliária, depois de ter estado cerca de quatro meses em prisão preventiva, está acusado de um crime de tráfico e outras atividades ilícitas.

Tópicos:

CTT,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em Orlando, Donald Trump apresentou-se como vítima do jornalismo “fake” e insistiu no ataque à imigração ilegal.

Ján Kuciak e Martina Kusnírová foram encontrados mortos em casa, perto de Bratislava, a 26 de fevereiro de 2018.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.