Troca de tiros entre polícia e suspeitos de assalto faz um morto em Lisboa

| País

Uma troca de tiros entre a PSP e alegados assaltantes, durante uma perseguição policial, provocou a morte a uma mulher na Segunda Circular, em Lisboa, disseram à Lusa uma fonte policial e o INEM.

A fonte policial indicou que a perseguição teve início na área de atuação do comando de Setúbal, onde ocorreu o assalto, tendo a troca de tiros ocorrido já na área do comando de Lisboa.

Fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) informou haver registou da morte de uma mulher, baleada, e que o óbito foi declarado no local, próximo das bombas de combustível da Encarnação.

O alerta foi recebido às 03:45 pelo INEM, que acionou a viatura médica de emergência e reanimação do Hospital de São José e uma ambulância.

Segundo a edição online do Correio da Manhã, a mulher foi atingida acidentalmente no pescoço quando seguia de carro na Segunda Circular e foi mandada parar pela polícia, já que as autoridades "terão confundido este veículo com o que estava em fuga".

"O condutor não obedeceu à ordem de paragem e a polícia disparou", refere o jornal, adiantando que o grupo de assaltantes fugiu.

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.