Vouzela depois dos incêndios tenta erguer-se das cinzas

| País
Vouzela depois dos incêndios tenta erguer-se das cinzas

Foto: Manuel de Almeida - Lusa

O primeiro-ministro, António Costa, visita habitações e empresas afetadas pelos incêndios, em Oliveira de Frades e Vouzela.

Uma região onde ainda existem muitos escombros, fruto dos incêndios de outubro . Agora é hora de limpar e reconstruir.

Muitas empresas foram devoradas pelas chamas e muitos agricultores não tem praticamente nada para cuidar.

Só no concelho de Vouzela arderam 70 habitações, 73 por cento do território foi consumido pelas chamas, onde 85 por cento da mancha verde desapareceu.

O reporter da Antena 1, Nuno Amaral antecipou a visita do primeiro-ministro e descreve nos o cenário que o governante vai encontrar.

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi considerado o “pior dia do ano” em termos de fogos florestais, com a Proteção Civil a registar 443 ocorrências. Morreram 45 pessoas. Perto de 70 ficaram feridas. Passou um mês desde o 15 de outubro.

    Todos os anos as praias portuguesas são utilizadas por milhões de pessoas de diferentes nacionalidades e a relação ambiental com estes espaços não é a mais correta.

      Doze meses depois da eleição presidencial de 8 de novembro de 2016, com Donald Trump ao leme da Casa Branca, os Estados Unidos mudaram. E o mundo afigura-se agora mais perigoso.

        Uma caricatura do mundo em que vivemos.