CDS pede aos partidos que rejeitem lei do financiamento

| Política
CDS pede aos partidos que rejeitem lei do financiamento

O Presidente da República vetou o diploma das alterações à lei do financiamento dos partidos. O CDS já tinha votado contra e apela agora aos outros partidos que rejeitem o diploma.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que não há fundamentação "publicamente escrutinável" e devolve o diploma à Assembleia da República.

O diploma punha fim ao limite de angariação de fundos em dinheiro para os partidos e foi aprovado por todas as forças partidárias com assento parlamentar exceto o CDS e o PAN.

O deputado Nuno Melo dos centristas quer que os outros partidos sigam os passos do seu partido e rejeitem o diploma.

Os partidos têm agora duas opções: modificam o diploma ou mantêm o que está e confirmam-no por uma maioria de dois terços e o diploma entra em vigor independentemente da vontade do Presidente da República.

A informação mais vista

+ Em Foco

Francisco Veloso, reitor da Imperial College Business School, traça os cenários possíveis após a rejeição do acordo.

Na única entrevista concedida a uma televisão, Regina Mateus falou com a jornalista Sandra Claudino.

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.