CDS pede aos partidos que rejeitem lei do financiamento

| Política
CDS pede aos partidos que rejeitem lei do financiamento

O Presidente da República vetou o diploma das alterações à lei do financiamento dos partidos. O CDS já tinha votado contra e apela agora aos outros partidos que rejeitem o diploma.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que não há fundamentação "publicamente escrutinável" e devolve o diploma à Assembleia da República.

O diploma punha fim ao limite de angariação de fundos em dinheiro para os partidos e foi aprovado por todas as forças partidárias com assento parlamentar exceto o CDS e o PAN.

O deputado Nuno Melo dos centristas quer que os outros partidos sigam os passos do seu partido e rejeitem o diploma.

Os partidos têm agora duas opções: modificam o diploma ou mantêm o que está e confirmam-no por uma maioria de dois terços e o diploma entra em vigor independentemente da vontade do Presidente da República.

A informação mais vista

+ Em Foco

Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

    Em entrevista exclusiva à RTP, Flávio, um dos filhos de Jair Bolsonaro, afirmou que o candidato do PT Fernando Haddad devia juntar-se a Lula da Silva.

    Na Venezuela, os sequestros estão a aumentar. Em Caracas, só este ano foram raptadas 107 pessoas.

      Faltam seis meses para a saída do Reino Unido da União Europeia. Dia 29 de março de 2019 é a data para o divórcio. A RTP agrega aqui uma série de reportagens sobre o que o Brexit pode significar.