CDS pede aos partidos que rejeitem lei do financiamento

| Política
CDS pede aos partidos que rejeitem lei do financiamento

O Presidente da República vetou o diploma das alterações à lei do financiamento dos partidos. O CDS já tinha votado contra e apela agora aos outros partidos que rejeitem o diploma.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que não há fundamentação "publicamente escrutinável" e devolve o diploma à Assembleia da República.

O diploma punha fim ao limite de angariação de fundos em dinheiro para os partidos e foi aprovado por todas as forças partidárias com assento parlamentar exceto o CDS e o PAN.

O deputado Nuno Melo dos centristas quer que os outros partidos sigam os passos do seu partido e rejeitem o diploma.

Os partidos têm agora duas opções: modificam o diploma ou mantêm o que está e confirmam-no por uma maioria de dois terços e o diploma entra em vigor independentemente da vontade do Presidente da República.

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.