Costa vê pobreza e desigualdades em patamares históricos

| Política
Costa vê pobreza e desigualdades em patamares históricos

A ver: Costa vê pobreza e desigualdades em patamares históricos

Foto: Mário Cruz, Lusa

António Costa diz que os níveis de pobreza e de desigualdades voltaram aos mínimos do século em Portugal. Numa conferência da revista britânica The Economist, o líder do PS defendeu esta terça-feira que é preciso muito mais do que um programa de ajustamento.

No evento da Economist, que contara já com intervenções do vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e da ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, o líder socialista considerou um erro que se defina uma estratégia nacional sem negociações a 28 na União Europeia.

Relativamente à Grécia, António Costa afirmou que "numa união a 28 não é possível prometer um resultado que depende de negociações com várias instituições, múltiplos governos, de orientações diversas".

"Como se tem visto nas últimas semanas, é um erro definir uma estratégia nacional que ignore a incerteza negocial e se bloqueie numa única solução", frisou.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.