Governo quer proibir jogos em dia de eleições

| Política

|

O Governo quer fazer aprovar uma lei que proíba jogos e espetáculos desportivos em dias de eleições, avança a edição desta quinta-feira do Diário de Notícias, que cita uma fonte oficial do executivo.

A intenção do Governo em fazer aprovar uma lei que proíbe os jogos e espetáculos desportivos surge na sequência da marcação de vários jogos da 8ª jornada da I Liga, incluindo o clássico entre Sporting e FC Porto, agendado para 1 de outubro, dia das eleições autárquicas.

O Diário de Notícias cita uma fonte oficial do executivo e destaca que esta iniciativa "não se aplicará no imediato, para as eleições autárquicas".

"O Governo contactou a Liga Portuguesa de Futebol Profissional propondo a alteração das datas dos jogos marcados para 1 de outubro: Braga-Estoril (16h00), Sporting-FC Porto (18h00), Marítimo-Benfica (20:15) e Belenenses-Vitória de Guimarães (20:30)", refere o jornal.

No entanto, segundo o DN, a Liga voltou a justificar a marcação dos jogos para essa data com a participação de equipas portuguesas em competições europeias na semana anterior, salientando a importância de respeitar o intervalo regulamentar de descanso entre jogos, de pelo menos 72 horas, bem como a obrigatoriedade em libertar os jogadores convocados para as seleções nacionais, a partir de 2 de outubro.

A Liga sublinhou também que "não podia marcar os jogos para outro dia", adiantando que alterou a data de outros jogos da 8ª jornada da I Liga e todos da 9ª jornada da II Liga, por causa do ato eleitoral.Esta é a terceira vez que a Liga marca jogos em dias de atos eleitorais, depois das eleições legislativas em 2015 e as presidenciais de 2016.

Na terça-feira, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) reiterou que é "desaconselhável" a realização de eventos como jogos de futebol no dia das eleições autárquicas porque podem potenciar a abstenção.

Contactado pela agência Lusa, o porta-voz da CNE, João Tiago Machado, afirmou que, na reunião plenária de terça-feira, a comissão reiterou a posição que havia assumido em setembro de 2015, a propósito da realização de jogos de futebol no fim de semana das eleições legislativas de outubro.

"Não havendo lei que expressamente os proíba, é desaconselhável a realização de eventos desta natureza que, em abstrato, potenciam a abstenção de um número que pode ser significativo de eleitores que, para além dos profissionais envolvidos, se deslocam para fora do local da sua residência habitual", pode ler-se na ata de 08 de setembro de 2015.

c/ Lusa

Tópicos:

Autárquicas, Eleições, Futebol,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.