Comunistas advertem contra um regresso ao Bloco Central

| Política
Comunistas advertem contra um regresso ao Bloco Central

A ver: Comunistas advertem contra um regresso ao Bloco Central

Jerónimo de Sousa fez ao final da tarde um balanço da reunião do Comité Central do PCP que decorreu este fim-de-semana, em Lisboa.

Na agenda da reunião esteve a análise da situação política nacional, uma semana depois da eleição de Rui Rio para a liderança do PSD.
O PCP lamentou ainda a "onda de populismo" acerca da lei do financiamento dos partidos, na qual inclui o Presidente da República.

Jerónimo de Sousa diz que um regresso ao chamado Bloco Central só aumentaria a exploração e perda de direitos dos trabalhadores.

"O Comité Central do PCP alerta e denuncia o desenvolvimento de projetos reacionários que, quer a partir das forças do grande capital e dos setores políticos a elas associados no PSD, no CDS, mas também no interior do PS, quer com recurso à criação e promoção de soluções populistas ou à retoma formal ou informal do chamado Bloco Central, visam intensificar a exploração e retomar o rumo de liquidação de direitos", defendeu o secretário-geral comunista.

Nas conclusões da reunião do órgão máximo do PCP entre congressos, Jerónimo de Sousa respondeu aos jornalistas que a "eleição do novo presidente do PSD, tendo em conta até declarações feitas", demonstra o alerta feito.


c/ Lusa

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevista exclusiva de Rui Rio à editora de política da RTP Luísa Bastos.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Foram sinalizados casos de mutilação genital numa escola da Baixa da Banheira. Uma associação trabalha com turmas. Ainda há rapazes que defendem a "submissão" como "saudável".

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.