Marcelo promulga um dia de luto nacional na terça-feira e cancela agenda

| Política

O Presidente da República vai promulgar hoje o decreto do que declara um dia de luto nacional em memória do antigo ministro António Arnaut, na terça-feira, e cancelou a sua agenda nesse dia de manhã.

Esta informação consta de uma nota hoje publicada no portal da Presidência da República, na qual se lê que Marcelo Rebelo de Sousa "aceitou a iniciativa do primeiro-ministro de decretar um dia de luto nacional" pela morte de António Arnaut.

Segundo a mesma nota, "o decreto do Governo que declara luto nacional no dia 22 de maio será assinado ainda hoje" e "a deslocação presidencial a Évora amanhã [terça-feira] foi cancelada".

O antigo ministro dos Assuntos Sociais António Arnaut, considerado o "pai" do Serviço Nacional de Saúde (SNS), fundador do PS, do qual era presidente honorário, morreu hoje, em Coimbra, aos 82 anos.

Marcelo Rebelo de Sousa tinha previsto ir a Évora na terça-feira ao fim da manhã, para uma visita à fábrica da construtora aeronáutica Embraer e para o encerramento do 15.º Encontro Nacional de Inovação da organização empresarial Cotec.

A informação mais vista

+ Em Foco

A presidente do CNAPN diz que a chave está nos líderes das mesquitas e pede mais apoio do Alto Comissariado para as Migrações.

    Marco Aurélio de Mello considera que a prisão de Lula da Silva, após condenação em segunda instância, viola a Constituição brasileira.

      Sintra podia ser uma "mini Davos". A sugestão foi feita informalmente por um dos académicos que participou na reunião do BCE concluída em 20 de junho.

        Dados revelados no Digital News Report de 2018 do Reuters Institute.