Médicos apontam conflito entre regra de isolamento e exceção de votação

por RTP

Apesar da mensagem transmitida pelo governo e pela Direção-Geral de Saúde de que é seguro ir votar, a votação de pessoas infetadas ou em isolamento divide opiniões

Apesar da mensagem transmitida pelo governo e pela Direção-Geral de Saúde de que é seguro ir votar, a votação de pessoas infetadas ou em isolamento divide opiniões

O pneumologista e diretor da Faculdade de Medicina de Coimbra Carlos Robalo Cordeiro defende que quem apresentar sintomas não deve ir votar no dia 30 de janeiro.
pub