Ministra da Justiça não se compromete com prazos para novos guardas prisionais

| Política
Ministra da Justiça não se compromete com prazos para novos guardas prisionais

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, não se comprometeu com um prazo para a entrada em funções de novos guardas prisionais.

Van Dunem reconhece que é grande o descontentamento dos guardas prisionais, em especial no estabelecimento prisional de Lisboa.

Disse ainda aos deputados da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias que ainda é necessário contar com horas extraordinárias, entre as quatro da tarde e as sete, porque é esse o período com mais trabalho nas cadeias.

A ministra Francisca Van Dunnem garantiu ainda aos deputados que existe cabimento orçamental para todas as horas extraordinárias que estão a ser pedidas aos guardas prisionais.

A informação mais vista

+ Em Foco

"Governar Portugal", sustentou o novo líder social-democrata no discurso de encerramento do 37.º Congresso do PSD, passa por "ter as pessoas como centro e razão da ação".

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Foram sinalizados casos de mutilação genital numa escola da Baixa da Banheira. Uma associação trabalha com turmas. Ainda há rapazes que defendem a "submissão" como "saudável".

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.