Ministra remete decisões sobre desconfinamento para quinta-feira

por RTP

No final da reunião do Infarmed, a ministra da Saúde falou aos jornalistas sobre as principais conclusões e dados apresentados pelos especialistas. Marta Temido salientou que se mantém a tendência decrescente da pandemia, com menos infetados, internamentos e óbitos.

No entanto, o valor mínimo de RT foi atingido a 10 de fevereiro e desde então está a subir. Ainda assim, Portugal tem o RT mais baixo da União Europeia.

A ministra indicou ainda que a variante britânica representa hoje 65 por cento dos casos em Portugal, o que foge aos piores cenários desenhados mas implica preocupações.

Marta Temido destacou ainda que, apesar de se manterem as medidas, o índice de confinamento tem vindo a reduzir-se ao longo das últimas semanas.

%u201CRegistámos os números mais altos de adesão às medidas de confinamento na última semana de janeiro%u201D, indicou, sendo que se registou %u201Cmaior mobilidade da população nas últimas semanas%u201D.

Em resposta aos jornalistas, a ministra da Saúde não esclareceu se o desconfinamento poderá começar já na próxima semana, com a abertura das escolas para os alunos mais novos. Marta Temido refere que serão seguidos os %u201Cpassos habituais%u201D, desde a audição aos vários partidos à reflexão dos dados hoje apresentados.

O Conselho de ministros na próxima quinta-feira %u201Cirá analisar todos os elementos%u201D, indicou.
pub